Ameaças internas, como proteger a sua empresa?

Quando se fala em crimes cibernéticos o maior foco são para as ameaças externas e nas pessoas que tentam causar danos e prejuízos a outros de forma ativa, seja infectando o sistema de algum computador com o uso de malware ou pela criptografia de arquivos.

Com isso, felizmente, há um número crescente de empresas que estão começando a entender a necessidade de atentar-se a estes perigos internos e como as ameaças internas podem ser tão devastadoras quanto os seus equivalentes externos.


E os atores internos podem ser funcionários atuais, antigos, parceiros de negócios, contratados ou qualquer pessoa que tenha acesso aos dados e sistema da empresa. As ameaças internas podem surgir de várias maneiras, como um funcionário insatisfeito e acessar os dados com intenção maliciosa, um parceiro de negócios com acesso a um diretório não autorizado, um simples e-mail enviado a um destinatário por engano na pressa de envio, entre outras situações.


É importante salientar que as ameaças internas podem resultar em perda financeira, roubo de dados, perda de ativos físicos, danos a reputação e muito mais. Portanto, para ajudar a combater a essas ameaças:


  1. Conscientize os funcionários sobre as táticas de engenharia social de cibercriminosos;

  2. Faça a implementação de política de dados dentro da empresa;

  3. Faça a implementação de ferramentas para a segurança da empresa que previna, detecte e proteja das ameaças;

  4. Considere a segurança física como parte do plano de proteção de dados;


Os negócios podem melhorar e o posicionamento geral de segurança ficará bem mais protegido deste tipo de ameaça, a ameaça interna. A Mind7 possuí soluções especializadas para a proteção da infraestrutura e dados de sua empresa. Dê uma olhada na seção de serviços para ficar inteirado.



Redação: Juliana Neves